Segunda, 18 Março 2019 18:06

Pró-Saúde: conta rejeitada

Escrito por
Avalie este item
(1 Votar)

A Auditoria geral do Estado não aprovou a prestação de contas da Pró-Saúde – Associação Beneficente de Assistência Hospitalar referente à gestão do hospital Galileu, em Ananindeua, no exercício de 2016. Avaliação do contrato do Estado com a entidade, elaborado pelo apoio contábil da Promotoria de Justiça, constatou “indícios de graves danos ao erário”, o que levou à instauração de investigação preliminar “para apurar os fatos ocorridos”. O procedimento será sigiloso, de acordo com ato de Ilton Giussepp Stival Mendes da Rocha Lopes da Silva, auditor geral, publicado hoje.

O contrato de gestão foi assinado em 2014, durante o governo de Simão Jatene, do PSDB. Seu valor global é de 38,2 milhões de reais, sendo R$ 34,2 milhões destinados à remuneração do serviço de gestão da assistência em saúde e R$ 4 milhões para investimento na ampliação da estrutura física e aquisição de bens para melhoria do serviço ofertado a sociedade.

O objetivo é o gerenciamento, operacionalização e execução de ações e serviços de saúde no Hospital Galileu, em regime de 24 horas por dia, assegurando assistência universal e gratuita, exclusiva aos usuários do Sistema único de Saúde.

Ler 102 vezes
Mais nesta categoria: « Ciranda Um turista »

Comments fornecido por CComment