Imprimir esta página
Sábado, 28 Abril 2018 20:13

O inferno é aqui

Escrito por Lúcio Flávio Pinto
Avalie este item
(0 votos)

Felizmente a maré alta não compareceu para levar ao agravamento máximo os efeitos do temporal que desabou ontem na Grande Belém. Os danos de mais uma combinação de chuva forte e incompetência da gestão pública na região metropolitana infernizaram a vida de pelo menos um milhão de pessoas.

A capital paraense está cada vez mais indefesa e impotente diante dos fatores naturais derivados da sua localização geográfica, especialmente as chuvas mais intensas, que eram a sua marca amistosa. Mas ontem a precária e sofrida imobilidade ou lenta mobilidade de todos os dias ficou muito pior durante mais de três horas contínuas.

A Almirante Barroso voltou a ser a única via de tráfego entre Belém e Ananindeua. Os caminhos alternativos se tornaram inviáveis porque, à chuva, se juntaram as obras absurdas e inacabáveis na Augusto Montenegro, na Independência, na Mário Covas e na Centenário, marca da atual administração.

O último produto da desmoralizadora incompetência metropolitana é o bloqueio de vias de acesso ao novo elevado engenheiro José Augusto Affonso, sob o qual a altura não permite a passagem de veículos mais altos. Mal a obra foi inaugurada, teve que ser remendada, com prejuízos para a circulação, que virou um completo caos ontem.

Ninguém defende o morador metropolitano desses governos incapazes?

Ler 44 vezes

Comments fornecido por CComment