Quinta, 17 Janeiro 2019 18:52

A bela dona Mariinha

Escrito por
Avalie este item
(2 votos)

Ela atendia de imediato quando alguém a chamava como Dona Mariinha. A idade avançada não reduziu o raciocínio rápido de Maria Pires Teixeira Chaves, seu nome de batismo, que morreu ontem. Nem a sua extrema delicadeza e cortesia com todos que com ela falavam. Sempre circulava com elegância e simplicidade, atenta ao que estava ao seu redor, com viva inteligência.

Sempre que a encontrava, num restaurante ou pela rua, às vezes às proximidades do solar da família, eu a cumprimentava por sua postura e personalidade. Foi uma grande dama, do porte de outra maravilhosa senhora, Zaíra César Santos Passarinho. Elas traziam para a áspera Belém de hoje a cidade que tentava ser uma Paris da belle époque nos trópicos, com suas roupas, suas linguagens e sua cultura.

Haverá substituta para a bela Mariinha? Certamente, não. Ela era única.

Ler 209 vezes

Comments fornecido por CComment