Domingo, 25 Fevereiro 2018 12:33

Embromação nos ônibus

Escrito por Lúcio Flávio Pinto
Avalie este item
(0 votos)

Mesmo depois do aumento da tarifa de R$ 3,10 para R$ 3,30 (ao redor de 7%), já em vigor, depois de aprovação a toque de caixa, prefeitura e as empresas de ônibus alegam – no velho uníssono de sempre – que só depois de estudos é que poderão decidir sobre a instalação de ar refrigerado nos veículos. Implícito, para sua adoção, novo reajuste de tarifa.

Debates e detalhes à parte, cabe uma pergunta elementar: por que a melhoria não é automática se os ônibus BRT, maiores, mais modernos e mais confortáveis (e, por isso, de custo mais elevado), são refrigerados e operam com a mesma tarifa?

Que tal se o Ministério Público cobrasse imediatamente uma resposta e, tendo-a, a usasse como base para impor o cumprimento não de um acordo qualquer ou um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), mas a lei que os vereadores aprovaram recentemente, impondo esse elementar conforto ao transporte público de passageiros da malsinada Belém do Grão Pará?

Ler 20 vezes

Comments fornecido por CComment