Sábado, 20 Outubro 2018 09:43

Uma chaga na praça

Escrito por Lúcio Flávio Pinto
Avalie este item
(0 votos)

A procissão do Círio passou pela avenida Presidente Vargas há uma semana, mas as arquibancadas montadas para os compradores de ingressos assistirem à romaria permanece no mesmo lugar. Considerando desde o início da montagem das estruturas metálicas, cada vez mais extensas, são cinco semanas de interdição da principal calçada da praça da República. O desmanche só começou na quinta-feira passada. Se depender da morosidade atual, o trabalho ainda exigirá pelo menos mais uma semana.

Nesse período, a tradicional feira do artesanato da praça continuará acessível a menos de 20% das 300 famílias que dependem da feira para se manter. Não é só uma redução drástica de espaço físico. Os que permanecem no local se queixam da queda nas vendas em função das arquibancadas. Ocupando o ponto privilegiado da exposição das peças de artesanato e das demais mercadorias, confinou os remanescentes a áreas com menor visibilidade. A muralha metálica também prejudica a visão dos transeuntes e serve de biombo para pessoas que usam drogas e fazem suas necessidades físicas a céu aberto. O mau cheiro denuncia esse descaso.

É inacreditável que a prefeitura bloqueie espaço tão importante da cidade para uma atividade comercial de alta rentabilidade que se exaure num único dia, o 2º domingo de outubro, indiferente a uma das raras opções de lazer que os belenenses têm no fim de semana, na feira do artesanato, controlada pela própria PMB. Se é impossível cancelar a montagem das arquibancadas, o poder público pelo menos deveria impor aos responsáveis pela iniciativa a obrigação de montar e desmontar a estrutura no mais curto prazo possível, talvez duas semanas no total.  Não um mês e meio – ou mais.

A permanência dessa deformidade em área vital da cidade é um atestado da falta de seriedade e de compromisso do poder público municipal com a sociedade – e da passividade dos munícipes maltratados.

Ler 67 vezes Última modificação em Domingo, 06 Janeiro 2019 11:49

Comments fornecido por CComment