Terça, 26 Março 2019 16:48

190

Escrito por
Avalie este item
(1 Votar)

Uma hora da tarde de hoje. Um cidadão surinamês, cliente de um restaurante do centro de Belém, se sente mal, com sinais de epilepsia. O dono da casa liga para o 190. Quem atende promete que em 20 minutos a ambulância estará no local. Mas ela não chega.

Um servidor do Ministério Público do Estado decide ligar, se apresentando com sua qualificação. A mesma funcionária muda de história; lamenta que não há nenhuma ambulância disponível. O funcionário do MPE pede a ajuda de um bombeiro. Mas ele também irá demorar. O cliente melhora e encerra-se a história.

Mas não a clamorosa lacuna e o deficiente atendimento do 190.

Ler 61 vezes

Comments fornecido por CComment