Sexta, 29 Março 2019 11:35

O Brasil que sofre

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

A população desocupada do Brasil atingiu 13,1 milhões de cidadãos no trimestre de dezembro de 2018 a fevereiro deste ano. Ficou 7,3% maior do que no último trimestre do ano passado, quando foram registrados 12,2 milhões de desempregados. Assim, mais 892 mil pessoas engrossaram essa enorme legião. O Brasil voltou, no início de 2019, aos mesmos parâmetros do começo de 2018. O país não consegue mesmo engrenar.

Segundo os dados do PNAD, divulgados nesta semana, há menos um milhão de brasileiros na população ocupada, que soma agora 92,1 milhões, com uma queda de 1,1% em relação ao trimestre de setembro a novembro de 2018.

A população fora da força de trabalho (de quase 66 milhões de pessoas) é recorde da série histórica. Houve um aumento de 0,9% (mais 595 mil pessoas) comparativamente ao trimestre de setembro a novembro do ano passado.

A taxa de subutilização da força de trabalho no trimestre encerrado em fevereiro subiu 0,8%, atingindo 24,6%. No trimestre anterior estava em 23,9%. A população subutilizada, de quase 28 milhões, é recorde da série histórica. Com alta de 3,3%, recebeu mais 901 mil pessoas em relação ao trimestre de setembro a novembro de 2018, quando a soma era de 27 milhões. O número de pessoas desalentadas (4,9 milhões) se estabilizou, mas também é recorde da série histórica.

Um quadro grave e desolador.

Ler 39 vezes

Comments fornecido por CComment