Quinta, 02 Maio 2019 18:55

Caos no lixo

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

A 5ª promotora de justiça de Marituba, Ana Maria Magalhães de Carvalho, que atua na defesa do urbanismo e do patrimônio cultural, instaurou inquérito civil para investigar a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade e a empresa Guamá Tratamento De Resíduos Ltda.

O motivo é a demora por parte da secretaria em analisar o pedido feito pela Guamá para a expedição da autorização para implantação da etapa 2B, que possibilitaria a ampliação da capacidade para recebimento de resíduos da região metropolitana de Belém.

A secretaria também não expediu autorização para a construção da lagoa adicional nª 15, com capacidade para 30 mil metros cúbicos de chorume, próxima à lagoa adicional 12 e 14, com 180 metros de comprimento. Como consequência, a empresa alegou a impossibilidade de realizar a ampliação necessária para prosseguir operando na central de tratamento de resíduos de Marituba.

Esse fato “gera a expectativa de caos na RMB em face da inexistência de outro local ambientalmente adequado para disposição dos resíduos sólidos dos municípios de Marituba, Ananindeua e Belém”, segundo o ato baixado pela promotora.

Ler 46 vezes
Mais nesta categoria: « Casa própria

Comments fornecido por CComment