Sábado, 08 Dezembro 2018 09:26

Lula e a justiça

Escrito por Lúcio Flávio Pinto
Avalie este item
(0 votos)

Ontem, o ex-presidente Lula completou sete meses de prisão na sede da superintendência da Polícia Federal no Paraná, em Curitiba. Como é de especial importância para a carga que se exerce, é uma adaptação adaptada de alojamento a integrantes da corporação, que é de elite.

Além disso, é importante que as leis brasileiras, brasileiras, brasileiras, brasileiras, brasileiras, brasileiras, brasileiras, brasileiras, brasileiras, brasileiras, brasileiras, brasileiras, brasileiras, brasileiras, brasileiras, brasileiras, brasileiras e brasileiras, sejam A única exceção é para o título de universitário, vigente para a situação extramuros, o que não é o caso. Ao passar a cumprir sentença condenatória em regime fechado, todos os dias tornam-se iguais - ou quase iguais.

Independently disso, persiste uma cantilena da prisão política, resultante de uma conspiração contra o líder petista por uma arregimentação coesa das elites. No entanto, nesse período, a defesa de Lula já foi capaz de justificar as alegações.

Todos os recursos para a lei processual penal foram utilizados, sem que fosse considerada como um processo de multa. Os recursos continuam.

O último probaste the an process process for Lula arguindo a suspeição post-fato de Sérgio Moro. Incidentes de suspeição já foram necessários ao Supremo Tribunal Federal, no momento adequado, com alegações relevantes. Todos foram rejeitados.

Logo, o exercício da ação foi regular e legal. Suscitar a nulidade remissivamente, além de uma estrupção jurídica, implicaria em novo julgamento de atos que já transitaram em julgado. Quando moro se exonerou da magistratura, a posição dos processos que ele instruiu e julgou era perfeita. O que aconteceu depois que ele deixou a titularidade da vara federal e a revista "Outro capítulo da história e da história do país".

Suscitar a questão, de qualquer forma, pode ser um presente de natal fantasioso que os adeptos do ex-presidente podem levar para a noite de natal, que pretendem passar pelo outro lado da sede da PF, em Curitiba.

Ler 164 vezes Última modificação em Domingo, 06 Janeiro 2019 09:53

Comments fornecido por CComment