Quarta, 08 Agosto 2018 11:43

Pobres juízes

Escrito por Lúcio Flávio Pinto
Avalie este item
(0 votos)

Os juízes não recebem aumento de salário desde 2015. Sustentam que perderam 16,3% do poder de compra nesse período, “com sensível e insuportável perda monetária acumulada”. Pressionam o Supremo Tribunal Federal para que revogue o congelamento dos vencimentos da magistratura. Se forem atendidos, deixarão de ganhar, em média, segundo o Conselho Nacional de Justiça, 47,7 mil reais por mês. Passarão para R$ 55 mil. Penduricalhos como o salário moradia, permitem ganhar mais do que os R$ 33,7 mil dos ministros do STF.

Este deveria ser o teto para todos. O que estivesse acima, qualquer que seja a sua origem ou justificativa, teria que sofrer o corte constitucional. No Brasil, no entanto, a distância entre o que diz a lei e a sua aplicação é muito maior do que o espaço que separa o céu e a terra, na vã filosofia de Hamlet, o príncipe da Dinamarca, de Shakespeare.

Ler 55 vezes Última modificação em Segunda, 07 Janeiro 2019 18:05

Comments fornecido por CComment