Segunda, 13 Agosto 2018 13:44

Nosso futebol

Escrito por Lúcio Flávio Pinto
Avalie este item
(0 votos)

O rendimento do Remo tem uma margem mínima sobre o desempenho do Paissandu até os jogos de ontem: 40,7% contra 40,0%. É empate técnico. O desempate, em favor do Paissandu, é de qualidade. O time alvi-azul está na série B do campeonato brasileiro de futebol, disputado por 20 equipes. Nela, o cabeça, o Fortaleza tem rendimento de 66,7%. O Remo está na série mais baixa, a C, com apenas 10 clubes. O líder, o Náutico, tem rendimento pífio, de 57,4%. Se honrasse a tradição futebolística do Pará, ao inve´s de ser um barco pirata, o Remo teria chegado lá.

O Remo se livrou do rebaixamento para a série D por 3 pontos de distância do segundo pior colocado, que vai cair junto com o lanterna. Esses pontos salvadores foram conquistados nas últimas rodadas. O Remo não vai levar pau, mas permanecerá sem programação oficial até o ano que vem. Um longo período de vacas magras, que vai inviabilizar qualquer projeto de recuperação. O Paissandu ainda tem 18 jogos pela frente para tentar, ao mesmo tempo, evitar a zona de rebaixamento e mirar uma ascensão à série A, supostamente a mais nobre do futebol nacional em involução.

Menos mal para o Paissandu. No cômputo geral, pior para todos os que ainda resistem no amor pelo futebol paraense.

Ler 38 vezes Última modificação em Segunda, 07 Janeiro 2019 17:54
Mais nesta categoria: « Pela cidade Belém é honesta »

Comments fornecido por CComment