Segunda, 04 Junho 2018 14:13

Saúde e doença no Marajó

Escrito por Lúcio Flávio Pinto
Avalie este item
(0 votos)

Reproduzo abaixo valiosas observações feitas no meu facebook por Angelo Ferreira.

Bom dia caríssimo professor. Tive a honra de participar de um Itinerante da Justiça Federal em parceria com a Marinha e alguns outros órgãos estaduais e federais, fomos a São Sebastião da Boa Vista, Breves e Melgaço no Marajó, além de Portel que tecnicamente não é no Marajó. É algo assustador no sentido da saúde pública, as pessoas dormiam na fila para poder receber atendimento médico da Marinha no Navio, porque na cidade é quase impossível consulta ou qualquer que seja o atendimento.

Mulheres com mais de 55 anos que nunca fizeram mamografia na vida. Pessoas com fraturas expostas, com aqueles ferros nas pernas porque o médico disse que só assim iam conseguir renovar o benefício do INSS, isso não tem cabimento. Além de os sindicatos, vereadores e prefeitos atuarem como facilitadores, quer consulta? Fale com algum deles, que eles vão te cobrar inscrição no sindicato, ou pedir votos nas eleições e pronto a consulta já está um pouco mais fácil. Devemos cobrar providências do governo para com o Marajó sempre! Tem pessoas boas que moram e trabalham lá, basta algum projeto de qualidade!

Ler 140 vezes

Comments fornecido por CComment