Quinta, 12 Abril 2018 17:49

As visitas de Lula

Escrito por Lúcio Flávio Pinto
Avalie este item
(0 votos)

Uma observação que faço “a voo de pássaro”, como se dizia antigamente. Sem querer chegar a qualquer conclusão, apenas observando um fato que me atraiu a atenção.

O ex-presidente Lula, que era, até a semana passada, um homem muito ocupado (com tantas palestras, viagens internacionais, assuntos de Estado e caravanas da cidadania tinha a cumprir), encontrava tempo para atividades de negócios particulares, sobretudo os patrimoniais, em particular a aquisição de imóveis, em benefício da sua família.

Com interesse em negócios potenciais, ele era um cliente exigente e um comprador rigoroso, modelo para quem quer subir na vida dignificado pelo trabalho.

Com a esposa, ele foi ver pessoal e meticulosamente o apartamento no Guarujá, no litoral de São Paulo. Olhou, olhou e, apesar da onerosa transformação do tipo padrão em tríplex, não se interessou pelo imóvel, passando a ignorá-lo., Só não pôde desmentir tudo porque, desta vez, para sua infelicidade, alguém teve a cautela de gravar o vídeo da visita-inspeção-do-cliente-que-não-se-tornou-dono.

Atento à vida que iria ter depois de deixar o cargo público mais importante do país, Lula foi ver o terreno na zona sul da capital paulista oferecido para acolher a sede do já notório Instituto Lula. Também não se interessou e eliminou o item da sua movimentada agenda.

Com a família, foi por diversas vezes ao sítio de Atibaia, só para relaxar e se isolar dos conspiradores que o perseguem – por maldade, inveja, ódio e a doença infantil do direitismo, a “reacionaridade” (mais um neologismo para a verborragia geral das elites). Não se deu conta das caras melhorias feitas no local por OAS e Odebrecht em benefício dos donos do imóvel, pessoas anônimas e de posses limitadas.

Como são bondosas as empreiteiras brasileiras, que formaram um cartel, batizado de “clube dos 13”, apenas para beneficiar a Petrobrás e o Brasil.

Ler 106 vezes

Comments fornecido por CComment